Mais fotos e mais design :-)

Passei um tempinho contando e registro até este preciso momento mais de 1800 fotos recebidas no e-mail projetoeusougay@gmail.com. Muitas dessas imagens chegam de mãos dadas com pequenas histórias sobre vocês, suas famílias, amigos, amores… Muitos fazem questão de, além de mandar a foto, explicar por que quiseram participar desse projeto que, mais do que nunca, é coletivo, criado por todos que nos enviaram imagens e ajudaram a divulgar o #eusougay, um projeto que responde, em coro afinado, que todos podemos dizer basta à intolerância.

Por todos vocês, e para aqueles que enviaram mensagens e e-mails ansiosos avisando que souberam do projeto de última hora, tenho duas boas notícias:

1) decidimos aceitar fotos até o próximo dia 8 de maio. Uma pequena prorrogação até para que possamos organizar todas as imagens

2) a partir de hoje, vamos postar alguns cartazes que designers maravilhosos desse meu Brasil fizeram pro projeto, e a primeira arte vem na sutil poesia de Cecília Torres:

Anúncios

Hermila Guedes e Gaby Amarantos passam o recado

Atriz e cantora dão a mensagem. Que é simples assim:

Jean Wyllys também está com o #eusougay

O deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ), 36 anos, é possivelmente uma das pessoas mais cientes da História com H maiúsculo que o precedeu na Câmara dos Deputados. Um estudioso da civilidade tal como ainda a queremos conhecer nesta nossa recente República, e possivelmente o maior defensor hoje em Brasília na luta contra a homofobia, o deputado gentilmente cedeu este depoimento para nosso projeto.

Escutem o recado que ele tem a passar:

#nóssomosgays e vocês são maravilhosos!

Bem mais de mil fotos enviadas depois…é preciso tomar um tempinho para agradecer de novo, até porque “obrigada(o)” é palavra que nunca peca pelo excesso. Ainda não conseguimos responder pessoalmente a todos que já mandaram suas imagens, mas o recado é bem simples: vocês são absurdos de elegantes, criativos, generosos e… que mais? Lindos!

Tendo isto dito, saibam que agora o projeto #eusougay já é um sucesso antes mesmo desse videoclipe ser editado porque:

1) Juntos nos mobilizamos por um mundo mais cidadão e juntos percebemos que não estamos sós

2) Deu pra entender que, alguns “posts” aqui, outros “tweets” ali e mais alguns “likes” acolá, podemos provocar e chamar atenção de autoridades bem mais do que imaginamos

3) Finalmente, todos, independente de gênero, cor, orientação sexual e do lugar onde moramos, seja em Boa Vista, São Paulo ou em Barcelona, deixamos claro que existe algo comum entre nós: humanidade

Tendo isto dito: continuem espalhando a ideia! (temos até dia 1 de maio para enviar as fotos). Espalhando e divulgando assim como a turma abaixo fez:

Época
Estadao
O Globo
Terra
BOL
Diário de Pernambuco
MTV
Revista Trip
TV Brasil
Catraca Livre
Rádio Gaúcha
Planeta Sustentável

E, claro, todos os blogs que adotaram a ideia e aos jornalistas e personalidades que estão participando e ajudando a divulgar o projeto!

Não Cansei de Ser Gay!

O Cansei de Ser Sexy estava prontinho para subir ao palco do @theglasshouse, em Pomona, na Califórnia, quando tiraram essa foto aqui. Alguma mensagem familiar? 🙂

Compartilhe suas imagens no Tumbrl #eusougay

Como diria Nelson Cavaquinho, “o Sol há de brilhar mais uma vez”. Sim, porque depois de todas as fotos que estamos recebendo, posso afirmar que, antes mesmo de o vídeo ser editado e divulgado (e ele será lindo, podem apostar), marcamos o gol antes de entrar em campo. E diante de tantas fotos sensacionais, decidimos que é hora de criar um canal mais participativo. Por isso, quem quiser a partir de agora enviar sua foto também para o nosso Tumbrl, pode fazer isso mandando a imagem PARA CÁ.

Importante ressaltar que essas imagens precisam também ser enviadas para o e-mail projetoeusougay@gmail.com para que possamos usá-las no vídeo.

Em tempo: a imagem acima foi criada por uma criativa participante desse projeto chamada Jéssica.

Sarah Oliveira dá a dica!

Eis uma receita mais simples do que preparar miojo:

Sigam os grandes!

Olha aí os exemplos gente! Todo mundo com papelzinho por perto.

Contra a Intolerância. Contra o Ódio. Pelo Amor.

Muito. Muito. Muito obrigada.

Eu e meus amigos que estamos acompanhando a resposta dessa campanha estamos emocionados com o que vocês estão nos enviando. Mesmo. E lembro a todos que as fotos enviadas para o e-mail projetoeusougay@gmail.com devem conter a mensagem #EUSOUGAY em alguma parte da foto, com um pedaço de papel, post-it ou mesmo escrito na mão como algumas pessoas já enviaram. E sim, todos podem e devem enviar imagens: héteros, gays, negros, brancos, emos, punks, vizinhos, amigos. Todos vocês, usem e abusem da imaginação para passar essa mensagem:

Tendo isto dito, gostaria apenas de acrescentar mais algumas informações ao projeto:

Este não é um projeto apenas contra a homofobia, é um projeto contra a intolerância, contra o ódio. Não podemos, não devemos e não vamos viver nesse ambiente. Portanto, lá vai:

Eu sou gay, eu sou negro, eu sou nordestino, eu sou criança vulnerável, eu sou mulher vítima de violência doméstica, eu sou gordo, eu sou faminto, eu sou vítima do trânsito, eu não ando armado.

Eu sou aquele que diz basta a essa falta de compaixão e de respeito ao próximo. Eu sou pela paz. Eu sou a favor de um mundo melhor. Este é o movimento que começamos agora. Eu, você, nós brasileiros que acreditamos na força da opinião pública e das redes sociais para combater a intolerância contra a diferença e contra as minorias.

Sejamos Gays. Juntos.

Adriele Camacho de Almeida, 16 anos, foi encontrada morta na pequena cidade de Itarumã, Goiás, no último dia 6. O fazendeiro Cláudio Roberto de Assis, 36 anos, e seus dois filhos, um de 17 e outro de 13 anos, estão detidos e são acusados do assassinato. Segundo o delegado, o crime é de homofobia. Adriele era namorada da filha do fazendeiro que nunca admitiu o relacionamento das duas. E ainda que essa suspeita não se prove verdade, é preciso dizer algo.

Eu conhecia Adriele Camacho de Almeida. E você conhecia também. Porque Adriele somos nós. Assim, com sua morte, morremos um pouco. A menina que aos 16 anos foi, segundo testemunhas, ameaçada de morte e assassinada por namorar uma outra menina, é aquela carta de amor que você teve vergonha de entregar, é o sorriso discreto que veio depois daquele olhar cruzado, é o telefonema que não queríamos desligar. É cada vez mais difícil acreditar, mas tudo indica que Adriele foi vítima de um crime de ódio porque, vulnerável como todos nós, estava amando.

Sem conseguir entender mais nada depois de uma semana de “Bolsonaros”, me perguntei o que era possível ser feito. O que, se Adriele e tantos outros já morreram? Sim, porque estamos falando de um país que acaba de registrar um aumento de mais de 30% em assassinatos de homossexuais, entre gays, lésbicas e travestis.

E me ocorreu que, nessa ideia de que também morremos um pouco quando os nossos se vão, todos, eu, você, pais, filhos e amigos podemos e devemos ser gays. Porque a afirmação de ser gay já deixou de ser uma questão de orientação sexual.

Ser gay é uma questão de posicionamento e atitude diante desse mundo tão miseravelmente cheio de raiva.

Ser gay é ter o seu direito negado. É ser interrompido. Quantos de nós não nos reconhecemos assim?

Quero então compartilhar essa ideia com todos.

Sejamos gays.

Independente de idade, sexo, cor, religião e, sobretudo, independente de orientação sexual, é hora de passar a seguinte mensagem pra fora da janela: #EUSOUGAY

Para que sejamos vistos e ouvidos é simples:

1) Basta que cada um de vocês, sozinhos ou acompanhados da família, namorado, namorada, marido, mulher, amigo, amiga, presidente, presidenta, tirem uma foto com um cartaz, folha, post-it, o que for mais conveniente, com a seguinte mensagem estampada: #EUSOUGAY

2) Enviar essa foto para o mail projetoeusougay@gmail.com

3) E só 🙂

Todas essas imagens serão usadas em uma vídeo-montagem será divulgada pelo You Tube e, se tudo der certo, por festivais, fóruns, palestras, mesas-redondas e no monitor de várias pessoas que tomam a todos nós que amamos por seres invisíveis.

A edição desse vídeo será feita pelo Daniel Ribeiro, diretor de curtas que, além de lindos de morrer, são super premiados: Café com Leite e Eu Não Quero Voltar Sozinho.

Quanto à minha pessoa, me chamo Carol Almeida, sou jornalista e espero por um mundo melhor, sempre.

As fotos podem ser enviadas até o dia 1º de maio.

Como diria uma canção de ninar da banda Belle & Sebastian: “Faça algo bonito enquanto você pode. Não adormeça.” Não vamos adormecer. Vamos acordar. Acordar Adriele.

— Convido a todos os blogueiros de plantão a dar um Ctrl C + Ctrl V neste texto e saírem replicando essa iniciativa —